Boca seca e câncer: entenda a relação | bioXtra

Boca seca e câncer: entenda a relação

 em Boca seca, Câncer, Causas

Tratamento contra o câncer, como a quimioterapia ou radioterapia, pode causar problemas ou até mesmo uma disfunção permanente das glândulas salivares. Por isso a relação entre boca seca e câncer.

Infelizmente as drogas utilizadas alteram a quantidade de saliva que pode ficar bem mais espessa.

No caso da radioterapia, quando é dirigida ao pescoço ou mesmo a face, a tendência é que provoque a xerostomia (boca seca) por um tempo maior. Nota-se que grande parte dos pacientes tende a melhorar depois de seis meses a um ano, entretanto, alguns podem levar mais tempo.

Já a intervenção com quimioterapia pode implicar em boca seca, pois, provoca a pouca produção de saliva. É importante também que profissionais da saúde e familiares que estejam em contato com estes pacientes entendam das práticas e da relação boca seca e câncer para maior conforto do paciente.

O paciente que sofre de boca seca tem maior propensão a problemas dentários e nas gengivas, assim como de infecções locais.

Alguns cuidados como a escovação apropriada com escovas extra macias, por exemplo, e a ingestão de líquidos é muito importante. Bem como o uso de saliva artificial para manter a mucosa da boca hidratada; é importante também evitar o uso de enxaguantes bucais que contenham álcool, entre outras práticas.

É bom observar que a quimioterapia pode afetar as células presentes na boca, glândulas, garganta, saliva e os próprios lábios.

Cuidados bucais

Em uma boca saudável a própria saliva estabelece um equilíbrio ajudando a evitar a formação de colônias de bactérias, pois, ela contém enzimas, como a lactoferrina, lisozima e o sistema de peroxidase, que reforçam o sistema imunológico da boca.

Assim, o uso de enxaguatórios bucais com estas enzimas é a melhor opção para higiene oral de pacientes que sofrem de boca seca e câncer.

Se a solução oral for livre de Clorexidina, tanto melhor. A Clorexidina é um  bactericida que, infelizmente, causa efeitos colaterais prolongados como alteração na coloração dos dentes, da língua e muita sensibilidade oral, inclusive com descamação.

Soluções livres de álcool, também são recomendadas, pois, para alguns pacientes a ardência causada pelo álcool é bastante incômoda.

Tomar o cuidado de checar a boca, diariamente, de pacientes com câncer é uma técnica a ser adotada. Infecções, feridas e machucados na boca (mucosite oral) são problemas muito comuns para quem está realizando quimioterapia.

Conservar a boca úmida é também uma maneira de manter a boca saudável. Você pode mantê-la dessa forma bebendo água todos os dias, fazendo uso de enxaguatórios específicos, sem álcool e conservando boca, dentes, gengiva e língua sempre limpos, escovando-os sempre depois de cada refeição e antes de dormir. Desta forma a relação boca seca e câncer será a melhor possível evitando desconforto e problemas para os portadores da doença.

Postagens Recentes
Mostrando 4 comentários
  • Madalena Schafer
    Responder

    Gostaria de saber sobre a saliva artificial como funciona por favor mande resposta grata madalena

    • bioXtra
      Responder

      A saliva natural tem enzimas, essas enzimas tem a função de proteger a sua boca. A saliva artificial tem essas mesmas enzimas, além de diversas outras substancias, garantindo uma ótima proteção e hidratação da boca.

  • cleverson ferreira
    Responder

    meu sogro fez tratamento recentemente e esta com a boca cheio de saliva mas bem grossa o que e bom para fazer limpeza para que diminua.

    • bioXtra
      Responder

      Olá, Cleverson. Somente um médico ao analisar o caso do seu sogro especificamente, poderá recomendar o procedimento correto para a situação dele.

Deixe um Comentário