Conheça as consequências do diabetes

 em Diabetes

Quem é diagnosticado com diabetes sempre tem dúvidas sobre quais efeitos a doença pode realmente causar. Conheça as consequências do diabetes e veja por que é importante se cuidar. Leia!

Uma afirmação sobre o diabetes é indiscutível: quanto mais cedo a doença for tratada, menos efeitos negativos ela terá sobre o corpo. Em alguns casos, as consequências do diabetes nem chegam a aparecer.

Entretanto, é importante salientar que os efeitos da doença aparecem em longo prazo e o tratamento tardio ou relaxado pode acarretar problemas gravíssimos. O sistema nervoso e os vasos sanguíneos são os primeiros a serem atingidos, mas as consequências podem aparecer no corpo todo.

Existem alguns efeitos bastante conhecidos da doença, que afetam as diversas regiões do corpo humano. Conheça-os.

Olhos

Independentemente do tipo de diabetes, o paciente diabético deve estar muito atento ao risco de agressão à visão. O diabetes é a principal causa de lesões da retina e, resultante disso, uma das principais causas de cegueira em pessoas adultas. Essas lesões são conhecidas como retinopatia diabética.

Rins

O controle desapropriado da doença é o motivo primordial de insuficiência renal no mundo inteiro. É a chamada nefropatia diabética.

Sistema nervoso

Quando a glicemia apresenta graus elevados no organismo, é bem provável que ela afete os nervos do corpo e cause danos as suas funções. Essa é a neuropatia diabética, que pode aparecer de diversas formas, como:

  • Neuropatia periférica: como o próprio nome mostra, esse tipo de neuropatia atinge os nervos periféricos, como as extremidades dos pés e das mãos. Os sintomas são adormecimento, formigamento e sensação de queimor, como também dores fortes.

Um dos efeitos da neuropatia é a perda de sensibilidade e debilidade nas mãos, braços, pés e pernas. Com isso, é bastante comum também que os pés passem a apresentar feridas e machucados com difícil cicatrização, tornando-se um pé diabético.

  • Neuropatia autonômica: este tipo atinge os nervos que auxiliam no controle dos órgãos. O principal dano é a falta de processamento de sinais do cérebro para o sistema nervoso autônomo.

Por essa razão, a neuropatia autonômica pode atingir a digestão, evacuação, esvaziamento da bexiga, frequência cardíaca, pressão sanguínea e transpiração.

Sistema cardiovascular

Aproximadamente 75% dos diagnosticados com diabetes tipo 2 apresentam problemas de coração, especialmente porque as artérias coronárias, que levam sangue aos músculos cardíacos, são diretamente acometidas.

Ressalta-se ainda que o risco de ataques cardíacos é duas a três vezes mais alto em pacientes diabéticos.

Problemas crônicos

Existem algumas consequências do diabetes que são crônicas, como algumas já citadas. Veja quais são:

  • Cegueira: principal causa entre adultos com idades de 20 a 74 anos.
  • Complicações dentárias: periodontites e perda da fixação dentária nas gengivas são os problemas mais comuns entre os diabéticos.
  • Entupimento das artérias coronárias e acidentes vasculares cerebrais (AVC): 65% dos diabéticos falecem por uma destas razões.
  • Insuficiência dos rins: 44% das pessoas com insuficiência renal são diabéticas.
  • Hipertensão arterial: 73% das pessoas diagnosticadas com a doença apresentam este efeito.
  • Neuropatias diabéticas: de 60% a 70% dos pacientes apresentam pelo menos uma neuropatia.
  • Problemas na gestação: entre as gestantes, as complicações que podem aparecem são a formação de bebês muito grandes, defeitos congênitos nesses ou até aborto.

É diabético ou tem algum conhecido com a doença? Compartilhe este artigo e mostre por que é importante controlar o diabetes de forma adequada!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar