Crise de ansiedade, como controlar? Veja! | bioXtra

Crise de ansiedade, como controlar? Veja!

 em Ansiedade

Quem sofre com ansiedade sabe como é tortuoso enfrentá-la no dia-a-dia. Aprenda dez maneiras caseiras fáceis e eficientes de acabar com a crise!

Nunca foi tão comum ouvir falar em ansiedade como nos dias de hoje. O ritmo moderno acelerado, o turbilhão de informações que recebemos por dia e a consequente pressão social têm feito com que sintomas ansiosos sejam cada vez mais comuns de aparecer.

Por definição, ansiedade é quando o sistema nervoso central fica com uma excitação exacerbada, diante de uma possível situação de ameaça ou perigo. A sensação é muito parecida com a de medo – podendo, inclusive, ser indistinguível –, porém, ela é diferenciada dele porque o causador do medo geralmente é real e tangível.

O que causa a ansiedade?

Os fatores desencadeantes da ansiedade geralmente são subjetivos. A ansiedade é o grande indício de aspectos psicológicos que apresenta a ligação entre o físico e o psíquico, como taquicardia, suor, tremores, tensões musculares, aumento das secreções e dores de cabeça.

Essa agitação que gera a crise de ansiedade ocorre por conta de uma descarga de um neurotransmissor denominado Noradrenalina, o qual é produzido nas suprarrenais, lócus e núcleo amigdaloide.

10 Maneiras caseiras de acabar com a crise de ansiedade

Para quem sofre com essa disfunção no organismo, sabe o preço de não conseguir evitar ou combater uma crise ansiosa. Muitas vezes, são necessários medicamentos controlados ou terapia, no entanto, nem sempre é possível controlar a ansiedade de maneira previsível.

Por outro lado, há alguns métodos bem interessantes com eficácia comprovada que podem diminuir a agitação nervosa e ainda serem feitos em casa. Conheça – e pratique – quatro deles:

1- Respire corretamente.

Quando a preocupação vem à tona, a tendência é a pessoa respirar num ritmo mais acelerado, descompassadamente. Se conseguir controlar a respiração, os batimentos cardíacos ficam mais calmos, o cérebro recebe oxigênio de forma adequada e o alívio é mais facilmente alcançado.

Então, se você está em crise ansiosa, o primeiro passo é:

  • Inspirar vagarosamente e encher o pulmão de ar, estendendo o abdômen.
  • Expirar esvaziando completamente o pulmão de ar, contraindo o abdômen.
  • Repetir a sequência dez vezes, impondo ritmo à respiração através da contagem de tempo.

2- Pratique a automassagem.

A intenção e o grande resultado é desfazer-se da apreensão. Portanto:

  • Com a mão direita, segure o polegar esquerdo por dois minutos ou até sentir que a pulsação foi amenizada.
  • Execute a mesma ação com o dedo médio e com o mínimo.
  • Repita na outra mão.

3- Relaxe com um banho quente.

Todo mundo já experimentou a sensação relaxante que um banho quente proporciona. Mesmo quando a crise ansiosa está no seu auge, as ideias fluem no meio do banho e, não estranhe, é comum que isso aconteça.

É que, durante a chuveirada, a frequência do cérebro diminui consideravelmente, as ondas mentais são amenizadas e ficam próximas ao famoso estado alfa.

4- Concentre-se no que está sentindo.

Pare por uns instantes com o objetivo de reduzir o ritmo e processar cada experiência sensorial separadamente.

Esse método contribui – e muito – para o cérebro esquecer a reação “automática” ou costumeira de reagir a situações estressantes de uma maneira particular, no momento em que se separa em elementos individuais.

5- Pratique exercício físico.

Escolha uma atividade de que gosta e realize com prazer, mantendo o foco somente nela. Pode ser uma simples caminhada, dança, natação, esportes coletivos ou qualquer outra dependendo do seu gosto e nível de condicionamento.

Realizar atividade física, por mais que sejam de baixo impacto, são muito recomendadas para controlar a ansiedade. Procure manter a prática regular de exercícios e mantenha pensamentos positivos enquanto os pratica.

6- Tenha organização.

Manter uma agenda semanal de afazeres, com anotações objetivas e detalhadas ameniza bastante a ansiedade. Além de você conseguir controlar o que já foi feito – e poder ser grato a isso –, pode visualizar e organizar-se mentalmente com relação ao que ainda deve ser feito. O controle através de agenda ajuda ainda a estabelecer uma rotina mais produtiva e, portanto, eficientes.

7- Anote seus gastos.

Controlar gastos financeiros é um grande auxílio para as pessoas ansiosas. A dica é manter uma planilha em que seja possível anotar os gastos fixos e variáveis do mês para facilitar o controle e a visualização.

A partir dessas anotações, será possível planejar-se com as economias, reservando uma parcela dos ganhos mensais para possíveis emergências e poupança. É importante evitar fazer compras com parcelas muito altas com relação ao salário ou ainda comprar artigos desnecessários, que ficarão fora de uso.

Comprar impulsivamente é uma característica bem comum entre pessoas ansiosas, o que pode acarretar em outros problemas, como endividamento e a própria dependência de compras (oniomania). Portanto, procure manter seus ganhos maiores do que seus gastos, garantindo tranquilidade ao bolso e à mente.

8- Mantenha amizades.

Relacionar-se e ter um círculo social não é fácil para todo mundo, porém, é um hábito muito saudável. Pessoas solitárias tendem a ter mais problemas de saúde mental, uma vez que guardam seus problemas para si e têm dificuldades para sentirem-se parte da sociedade.

Marque encontros frequentes com amigos, compartilhe suas alegrias e tristezas e permita-se amar e ser amado por pessoas próximas. As crises de ansiedade são automaticamente amenizadas quando você vive momentos de plena felicidade.

9- Beba chás relaxantes.

Chás como o de camomila e erva-cidreira são calmantes naturais e devem ser tomados principalmente à noite, antes de dormir de dormir. Além de suas propriedades relaxantes, a bebida é quente, o que obriga a pessoa a beber com calma, desacelerando o organismo e auxiliando a viver o momento.

10- Reserve um tempo para você.

Trate-se com uma pessoa especial, coloque o seu nome na sua agenda e separe um tempo especialmente para você todos os dias. O cotidiano agitado e o acúmulo de afazeres fazem com que as crises de ansiedade sejam mais frequentes.

Portanto, é dever de cada indivíduo parar e pensar em si próprio diariamente. Nesse tempo, aproveite para colocar em prática seus projetos pessoais, realizar seus hobbies ou simplesmente descansar. O tempo dedicado a você mesmo deve ser um exercício de autoconhecimento.

Você sofre com crise de ansiedade? Comente abaixo quais métodos você utiliza para evitá-la e nos ajude a aumentar a lista.

Postagens Recentes
Mostrando 16 comentários
  • Carmen bastos
    Responder

    Por favor como posso comprar???? Tenho boca seca e é horrivel

  • Ester
    Responder

    Estou com ums sintomas muito estranhos nao sei se e anciedade. Eu sinto que minha garganta comessa fechar e nao consigo engolir vai diminuindo a minha audisao e isso me da sencasao de medo. Minhas maos comesao a suar e comesso a tremer muito fico com nausea e uma falta de ar leve mas meu corasao acelera nao sei o que e isso o que eu fasso pois quando me da essas crise eu fico com muito medo ate de procurar ajuda nao consigo sair pra rua quando estou assim pois me causa medo. Paresse que vai acontecer alguma coisa comigo na rua ou em qualquer lugar me ajudem pois sou sozinhas e tenho 5 crianca para sustentar e cuidar nao sei como lidar com a situasao! Ja tive sindrome do panico e minha mae me ajudou a superar mas agora que eu perdi ela em um acidente de carro nao consigo mais sozinha e como se eu perdesse meu chao!!!

    • bioXtra
      Responder

      Olá, Ester. Nossos sinceros sentimentos pela história apresentada. Procure um médico ou psicólogo para que possa ser analisado o seu caso e recomendado o procedimento ideal para sua situação. Não perca suas forças. Você já é uma vencedora!

  • Eli
    Responder

    Oi Ester, tudo isso é devido seu estado de estresse e ansiedade, passei por isso tbm e eu estava extremamente sobrecarregada de problemas. Então vamos lá, primeiro entenda que é tudo da sua “cabeça” e tente relaxar de alguma forma. As dicas acima no post me ajudaram MT, porém eu aprendi sozinha, fui tentando me entender e me acalmar. Respirando fundo, pensando com calma, relaxando no banho, alongamento diário do corpo e auto massagem. Você tem entender isso é praticar. Evite estresse e pensar coisas ruin. Dessa forma melhorei bastante, principalmente os sintomas que você descreveu, tbm tive tudo isso. Até fui ao psicólogo, porém não me adaptei aos remédios, até pq tbm tenho filho pequeno, não dá p ficar “dopada” não mesmo. Por fim não tomo mais remédios e to bem melhor pq entendi que depende de mim … Se cuide, calma e fique com Deus. Tudo vai ficar bem

  • Cida Mota
    Responder

    Sentia tudo isso mais Fasso ó truque da respiração penso em coisas boas é tô mi controlando.tudo aconteceu assim que á minha mãe faleceu parece que ó mundo tinha acabado p min mais estou bem melhor graça á Deus

  • Valnice
    Responder

    Passei por isso por um ano era um terror, tinha todos os sintomas citados acima,a respiração me ajudou bastante no momento das crises, mas o que fezcom que não tivesse mais nada, foi Jesus, orações e mais orações,hj eu costumo dizer que meu choro durou um ano,mas a alegria veio pela manhã..Deus abençoe..

  • Regiane
    Responder

    Estou passando por isso ah três mês sinto forte dores na região torácica e no peito ,coracao acelerado, dores no estômago, dores de cabeça, na nuca ,,costas ,pernas , q cada dia uma coisa ,o médico disse q é ansiedade,, e passou remédio não consegui toma por causa do efeito colateral ,m ajude o q possorl fazer tenho um BB de 2 aninho depende muito d mim .

    • bioXtra
      Responder

      Converse cm seu médico para que ele mude o remédio ou a dosagem.

  • Rosana Ribeiro Andrade Fernandes
    Responder

    So quem passa por esse problema sabe o quanto é dificil de passar fiquei 8 anos com crises de ansiedade e sindrome do panico medo de sair de casa coisas simples do dia dia se tornaram dificieis….demorei pra buscar ajuda depois que perdi minha mãe piorou os sintomas e ai fui buscar ajuda hoje passo com pisicologa não to 100% mais to melhorando com a ajuda de Deus e muita força e fé .

    • bioXtra
      Responder

      Que bom que a senhora está apresentando melhoras. Este momento que a senhora passou é um momento muito difícil na vida de cada um de nós. Mas devemos seguir em frente e aproveitar o que a vida tem de melhor para nos dar. Desejamos tudo de bom para você. 🙂

  • Jocelia
    Responder

    Estou a 3 meses passando por uma crise de ansiedade mto ruim isso,sinto formigamento é umas duas vezes sentie tipo uma água fria correndo na minha cabeça será que é da anciedade tbm?Estou preocupada. Mas creio em Jesus

  • Fabi
    Responder

    É já estou assim a três anos desde que perdi um olho e fiquei deficiente.Sinto dor de cabeça cefaléia e medo de sair e quando estou em algum lugar sinto sufocada como se tivesse num elevador fechado como não fosse sair falta de ar coração acelerado,palpitação dor no peito e na noite dormindo acordo como se tivesse tendo infarto batendo no peito é muito ruim como se ninguém entendessem o q sinto até mesmo os médico. Faço tratamento neorologista e psicólogo mas tá difícil

    • bioXtra
      Responder

      Oi, Fabi. Algumas pessoas não entendem pela falta de informação da doença, o que a torna banal. Essa é uma doença séria e que precisa de cuidados especiais. Não perca suas forças, você vai conseguir vencer!

  • Adriana
    Responder

    Oi gente minha mãe tem 80 anos e tem depressão a muitos anos e pânico tbm.ela tem uns medos que a quatro anos começou ter umas crises fortes então começou a procurar ajuda médica.dessa depressão causou uma demência senil.hoje ela toma medicamentos p depressão, pânico e ansiedade.e de demência tbm. Tem tratamento psicológico tbm.mais tô com muito medo que ela paralisar as pernas.porque acho que é da depressão e dos pânico que estão causando essa dificuldade de andar. Me ajudem o que posso fazer p ela ter mais equilíbrio p andar.

    • bioXtra
      Responder

      Adriana, infelizmente não temos como ajudar virtualmente.
      Já tem algum médico que acompanhe sua mãe?

Deixe um Comentário