Reabilitação fonoaudiológica em pacientes submetidos a laringectomia | bioXtra

Entenda a importância da reabilitação fonoaudiológica em pacientes submetidos a laringectomia

 em Causas, Tratamento

A reabilitação do paciente laringectomizado acompanhada por um fonoaudiólogo é de extrema importância para sua total recuperação. Saiba mais!

A laringectomia trata-se da remoção da laringe. A cirurgia é necessária para pessoas que apresentam tumores na região. Nos casos de câncer, é indicada a remoção total do órgão; enquanto em pacientes com tumores menos invasivos, a remoção pode ser parcial.

A reabilitação do paciente laringectomizado deve acontecer de forma interdisciplinar, de modo a facilitar sua integração social em diversos aspectos e aprimorar sua qualidade de vida. A participação do fonoaudiólogo dá-se através de orientações associadas ao desenvolvimento da voz e deglutição. Entenda melhor.

Funções da laringe

A laringe é um órgão curto localizado na região do pescoço, composta por cartilagens, músculos e ligamentos. A região tem função respiratória e fonatória, como também impede a entrada de microorganismos estranhos. Assim, funciona como uma válvula protetora, que evita a entrada de ar e alimentos ao mesmo tempo.

A estrutura tem formato cônico e conecta a faringe à traqueia. O tamanho da laringe pode variar, sendo que em homens ela é geralmente maior, por fatores hormonais.

O órgão apresenta nove partes cartilaginosas. A cartilagem da tireoide, também chamada de “pomo do Adão”, tem como função proteger as cordas vocais de possíveis acidentes, como batidas e outros impactos.

A epiglote, fixada ao osso hiode e ao pomo de Adão, atua como uma “tampa”, impedindo que partículas líquidas e sólidas desçam para os pulmões. Já nas cartilagens aritenoides estão localizadas as inserções das cordas vocais, o que interfere na tensão destas e de alguns músculos da glote.

Reabilitação fonoaudiológica após a laringectomia

A retirada da laringe implica em prováveis mudança na deglutição, fala, voz e imagem corporal. A laringectomia total provoca perdas irreversíveis ao paciente, com readaptação dificultosa, por atingir fatores físicos, sociais e psicológicos do indivíduo.

A atuação do fonoaudiólogo na reabilitação do paciente laringectomizado vem crescendo cada vez mais, tornando evidente a importância desse profissional na equipe que trata da pessoa diagnosticada com tumor na região da laringe.

A terapia fonoaudiológica em situações de laringectomia foca no atendimento individual, com a finalidade de aperfeiçoar a voz do paciente, acabar com vícios de comunicação e realizar melhorar a deglutição.

A fonoaudiologia tem ainda função preventiva relacionada ao problema, de modo que o profissional dessa área é habilitado para:

  • Instruir o paciente antes e depois da cirurgia de laringectomia;
  • Acompanhar o paciente com o objetivo de auxiliá-lo nos obstáculos enfrentados durante a terapia fonoaudiológica;
  • Instruir a família da pessoa diagnosticada, a fim que perceba a importância do apoio para sua recuperação total;
  • Auxiliar a equipe multidisciplinar envolvida no caso;
  • Orientar a comunidade para que auxilie o paciente laringectomizado a reintegrar-se ao convívio social.

A instrução pré-operatória é de extrema relevância para a pessoa afetada com o problema, uma vez que promove um contato inicial antes de começar o processo de reabilitação.

Já a instrução pós-operatória é fundamental para o acompanhamento e realização correta da terapia. Além disso, podem surgir dúvidas do paciente durante o processo de reabilitação, que poderão ser sanadas diretamente com o profissional habilitado.

O acompanhamento fonoaudiológico é essencial durante todo o processo de laringectomia, especialmente para garantir a plena reabilitação do paciente. Compartilhe este artigo com um amigo que esteja passando por esse problema e deixe-o informado de como realizar o tratamento de forma mais adequada.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário