Mau hálito e insuficiência renal: entenda a relação | bioXtra

Mau hálito e insuficiência renal: entenda a relação

 em Causas

Dores constantes nos rins, em alguns casos, podem ter relação com a saúde bucal. Saiba como identificar suas causas e seus principais sintomas.

A halitose ou mau hálito pode ser o indício de problemas maiores no organismo, muito além de ser apenas uma situação desconfortável e constrangedora. Entre as patologias possíveis, o mau hálito pode ser sintoma de doenças periodontais, como a gengivite; dificuldades mentais e neurológicas, como epilepsias, esquizofrenia e mal de Parkinson; e doenças sistêmicas, como diabetes e insuficiência renal.

O que é insuficiência renal

A insuficiência renal é caracterizada pela perda da capacidade de filtragem do sangue pelos rins, eliminando substâncias tóxicas como ureia e creatinina. A doença pode ser aguda ou crônica, de modo que a insuficiência renal aguda ocorre pela perda súbita da função dos rins, enquanto a crônica acontece com a redução funcional gradativa, provocada por desidratação, hipertensão, infecção urinária e obstrução urinária.

Sintomas

Os sintomas da doença são diferentes, dependendo se a insuficiência é aguda ou crônica. São indícios de insuficiência renal aguda: pouca produção de urina e fluido amarelo, com cheiro forte; cansaço; sonolência; falta de apetite; falta de ar; retenção de líquidos; convulsões; dor no peito.

A insuficiência renal crônica, por sua vez, pode ter como sinais: cãibras, cansaço; fraqueza muscular; tremores; formigamentos; pressão alta; vontade frequente de urinar; pele amarelada; enjoos e vômitos.

Insuficiência renal e mau hálito

A perda da função dos rins ocasiona o acúmulo de substâncias tóxicas na corrente sanguínea. Com isso, esses elementos acabam sendo eliminados pelas vias respiratórias, juntamente com o ar expirado pelas narinas e pela boca.

O ar expirado com substâncias tóxicas resultante de insuficiência renal é denominado “hálito urêmico”, isto é, um hálito com cheiro característico de urina. Além disso, o mau hálito associado à doença pode ser efeito da hemodiálise a qual o paciente se submete, procedimento que pode causar sangramento gengival e, assim, a halitose.

Outras causas

Mau hálito e insuficiência renal podem estar relacionados ainda por outros motivos, como:

  • Restrição de líquidos: as pessoas diagnosticadas com falência renal recebem recomendação médica para ingerir menos líquidos, para não sobrecarregar os rins. Assim, a produção salivar diminui sua qualidade e quantidade, afetando a saúde da boca.
  • Alteração no paladar: a perda de função dos rins causa ainda a sensação de mau hálito e paladar desagradável, por causa dos altos níveis de ureia que se concentram na saliva.
  • Enjoos e vômitos: com o agravamento da patologia, a pessoa diagnosticada pode sofrer com enjoos constantes e vômitos, ocasionando também alterações na boca como erosão ácida do esmalte dentário e úlceras na mucosa por causa da acidez das regurgitações.

Tratamento

O controle da pressão arterial é o primeiro passo do tratamento da insuficiência renal crônica, o qual inclui ainda medicamentos para reduzir os índices de fósforo no sangue, cuidados com a anemia, e suplementos de cálcio e vitamina D. Já o tratamento da insuficiência renal aguda pode variar mais conforme as causas da doença, mas também inclui mudanças na rotina, medicações e procedimentos específicos.

O organismo humano nada mais é do que um conjunto de sistemas funcionais que são integrados entre si. Sabendo disso, é perfeitamente compreensível que devemos estar atentos a todos os sinais do corpo, ainda que pareça apenas um simples desconforto. Como está sua saúde bucal? Ela diz muito sobre sua qualidade de vida!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário