Qual a diferença entre pré-diabetes e diabetes? Veja!

Qualifica-se com pré-diabetes a pessoa que apresenta sintomas de diabetes tipo 2, isto é, que está com os índices glicêmicos e de insulina elevados. O pré-diabetes é diagnosticado através de exames de sangue, além dos sinais do corpo, como no caso da pessoa obesa.

Aproximadamente 12% da população brasileira apresentam pré-diabetes e estão em risco para desenvolver o diabetes. Entretanto, mesmo que não esteja com os índices de glicose no sangue e resistência à insulina para ser considerado diabético, quem tem pré-diabetes está mais vulnerável a ser acometido por complicações cardíacas e outras doenças.

Será que tenho pré-diabetes?

Para diagnosticar a pré-diabetes, é importante fazer exames de sangue que verificam o nível de glicose no sangue. Porém, alguns sinais podem ser observados para evitar a doença e sua evolução. Procure cuidar-se melhor se você:

  • Está com sobrepeso
  • É sedentário
  • Tem histórico familiar de diabetes ou doença cardíaca
  • Tem mais de 45 anos de idade
  • Teve diabetes durante a gravidez
  • É hipertenso ou tem colesterol elevado
  • Deu à luz um bebê com quatro quilos ou mais
  • Teve outros distúrbios endócrinos, como ovários policísticos

Quem tem pré-diabetes vai ter diabetes?

A pessoa com pré-diabetes não será necessariamente diabética. O quadro de pré-diabetes pode ser revertido com mudanças no estilo de vida, diminuição do peso, alimentação balanceada e prática regular de exercícios físicos.

Desenvolver hábitos saudáveis pode preservar a função do pâncreas na produção de insulina, como também retardar e até impedir a evolução para o diabetes. Ressalta-se ainda que o ideal é ter acompanhamento profissional para atingir uma rotina com mais saúde e evitar a doença.

É importante ter, por exemplo, apoio médico, nutricional e psicológico, no período de mudança e realinhamento de hábitos, inclusive para ter confiança na mudança do quadro de pré-diabetes através de exames de rotina. Do contrário, a tendência é a pessoa sem acompanhamento profissional não ter disciplina para manter o estilo de vida adequado ao tratamento, mais importante até mesmo do que o uso de medicamentos de forma isolada.

Leia também:

Diabetes e boca seca andam juntas – entenda!

Clique aqui

Como evitar a evolução do pré-diabetes

O ponto principal para evitar o diabetes tipo 2 é atingir o peso na faixa ideal e praticar atividades físicas regulares. Veja algumas dicas para perder peso e fugir do sedentarismo:

  • Comece aos poucos. Substitua elevadores e escadas rolantes por escadas comuns e procure fazer curtas caminhadas durante o dia. Quando possível, substitua o carro por bicicleta e movimente-se quando estiver nos intervalos dos programas de televisão.
  • Faça algo de que goste. Não adianta fazer exercício físico por pura obrigação e, assim, aumentar o nível de estresse e outras complicações. Procure até encontrar uma atividade que lhe dê prazer, como um esporte em equipe ou correr com algum amigo que já faça isso.
  • Alimente-se corretamente. A alimentação saudável e balanceada inclui verduras, legumes, porções de carboidratos e proteínas. É importante também comer mais vezes durante o dia, em porções menores, e substituir bebidas calóricas por água e sucos naturais.

O cuidado com a saúde não só evita doenças, como também garante a maior qualidade de vida sua e das pessoas que estão ao seu redor. O que você tem feito pela sua saúde? Cuide mais de você a aproveite o que a vida tem de melhor!

Postagens recentes
Comentários
  • Antônio Carlos de Medeiros
    Responder

    Minha glicose em jejum chegou 125 MDL após o café onde comi tapioca c farinha de maracujá,fiz novo teste baixou p 92 MDL por que será

Deixe Seu Comentário