Resistência à insulina: O que é e por que acontece? Veja!

A resistência à insulina acontece quando há uma falta de equilíbrio entre a insulina produzida pelo organismo e seu pleno funcionamento no corpo humano. Esse hormônio é essencial para a regulação dos índices de glicose sanguínea. É através da insulina que entra glicose nos órgãos e tecidos, como o fígado, o músculo e o tecido adiposo.

Em uma pessoa com resistência à insulina, é necessário que o organismo tenha duas ou três vezes mais insulina para que esta consiga realizar seu trabalho de forma plena. Isto é, somente com a quantidade regular de insulina produzida pelo pâncreas, a glicose não consegue entrar nas células e fica acumulada no sangue.

Por que acontece a resistência à insulina?

São duas as causas principais que causam a resistência à insulina:

  • Obesidade. Esta é considerada a maior causa desse desequilíbrio no organismo, especialmente a obesidade na região do abdome. Isso acontece porque o adipócito, célula responsável por estocar gordura, está com uma grande quantidade de gordura em seu interior, o que impede seu funcionamento adequado.

Quando o adipócito apresenta excesso de gordura, ele começa a produzir diversos elementos inflamatórios, os quais, por consequência, criam mais resistência à insulina e ampliam o risco do desenvolvimento de aterosclerose, hipertensão e aumento dos índices de colesterol no sangue.

  • Sedentarismo. Manter hábitos sedentários é outro fator que provoca a resistência à insulina. As células musculares usam bastante a glicose no sangue e, durante a prática de atividade física, essas células absorvem a glicose em quantidade muito maior, inclusive sem necessitar de insulina.

A partir do momento em que o músculo descansa, ele passa a necessitar de uma quantidade mais baixa de glicose e começa então a precisar da insulina para retê-la. Quando o corpo não pratica atividade física por muito tempo, cria-se então um ciclo vicioso que faz com que a célula muscular precisa cada vez mais de insulina.

Leia também:

Diabetes e boca seca andam juntas – entenda!

Clique aqui

Consequências

Diabetes é certamente a consequência mais problemática da resistência à insulina. No entanto, este desequilíbrio pode estar relacionado ainda outros tipos de doenças, como a aterosclerose, a esteatose hepática e a síndrome dos ovários policísticos. Por isso, a pessoa diagnosticada com resistência à insulina deve fazer exames preventivos regulares.

Como evitar

Para evitar a resistência à insulina, recomenda-se:

  • Alimentação balanceada. É muito importante manter uma dieta equilibrada, através da substituição de alimentos que abastecem o sangue com açúcar subitamente, como farinhas brancas e açúcar refinado, por alimentos que fornecem o açúcar de modo mais lento, como comidas integrais, vegetais e outras.
  • Exercícios físicos. A prática regular de exercícios físicos é fundamental também para evitar a resistência à insulina, pois as células musculares acabam utilizando mais a glicose no sangue. Procurar manter o peso ideal e o organismo em pleno funcionamento deve fazer parte da rotina principalmente de obesos e sedentários.
  • Medicações. Existem algumas medicações para evitar e controlar a resistência à insulina, porém essas devem ser tomadas somente sob prescrição médica.

Para manter uma vida longe do diabetes e outras enfermidades, considere sempre manter hábitos saudáveis, como a alimentação, pensamento positivo e a prática de exercícios físicos. O que você tem feito para cuidar da sua saúde? Compartilhe com a gente!

Postagens recentes

Deixe Seu Comentário