Saliva artificial: para que serve e suas vantagens

A importância de tratar de sintomas de xerostomia ou hipossalivação dá-se principalmente por causa dos seus efeitos colaterais. Conheça as principais vantagens do uso de saliva artificial em gel.

A saliva artificial é elaborada para ser o mais semelhante possível da saliva natural em sua composição e propriedades biofísicas. Entretanto, ela não gera a produção de saliva pelas glândulas salivares, devendo ser utilizada como uma terapia de reposição e não de cura.

A solução bucal que substitui o fluido natural é capaz de agir como hidratante, lubrificante e agente antimicrobiano. Entre seus principais diferenciais, a saliva artificial é útil como terapia auxiliar em situações específicas em que a pessoa tem sensação de boca seca, como no momento de dormir ou em viagens aéreas de longas distâncias.

Causas da boca seca

A xerostomia ou boca seca, provocada pela produção reduzida ou inexistente do fluido salivar, acontece quando as glândulas salivares não estão funcionando de maneira adequada. O problema pode ter diversas origens, entre elas:

  • Tratamento com quimioterapia ou radioterapia;
  • Medicamentos específicos;
  • Doenças autoimunes, como Síndrome de Sjögren;
  • Estresse;
  • Fumo.

Para que serve a saliva artificial

Substituir a saliva natural é muito difícil, dada sua complexidade na composição e múltiplas funções. Assim, o gel que substitui o fluido natural tem como principais funções:

  • Lubrificar os tecidos orais duros e moles, amenizando a sensação de boca seca.
  • Proteger os tecidos dentários, através das enzimas com ação antimicrobiana, evitando o desenvolvimento de cáries e consequente deterioração dos dentes.

Principais vantagens

Muitas pessoas que têm a sensação de boca seca (xerostomia) optam por beber mais água ou utilizar spray durante o dia em vez de usar a saliva artificial em gel. Contudo, esta é a saliva que mais se aproxima do fluido natural, apresentando como principais vantagens:

  • Prevenção de danos gerados por agentes mecânicos ou bactérias nocivas à saúde;
  • Alívio de dores e sensibilidade provocada pela boca seca;
  • Prevenção do mau hálito;
  • Maior tempo de duração de ação, se comparada a outros métodos de reposição de saliva;
  • Ausência de álcool e açúcar, sendo uma terapia adequada para diabéticos.

Existem ainda outros benefícios do uso da saliva artificial que podem ser citados, como:

  • Redução do desconforto provocado pela sensação constante de boca seca, durante o dia e noite.
  • Diminuição de efeitos e comportamentos relacionados à xerostomia e hipossalivação, por causa da menor capacidade de produção de glândulas salivares.

Principais limitações

A saliva artificial distingue-se do fluido natural especialmente por sua substância base, composição e viscosidade. As diferenças principais são o gosto, o tempo de ação e seu custo. Contudo, o gel artificial é fabricado com pH neutro e age com o máximo de semelhança às funções do lubrificante produzido pelas glândulas salivares.

Destaca-se ainda que a utilização da saliva em gel ou outro tipo artificial não substitui a necessidade de acompanhamento odontológico regular da pessoa com xerostomia, tampouco a manutenção correta da higiene bucal.

Existem vários tipos de saliva artificial para comercialização. O mais indicado é que o paciente com sintomas de boca seca encontre o mais confortável e adequado para seu caso, a fim de conseguir fazer o uso correto. Conhece alguém que tenha xerostomia? Marque nos comentários abaixo e compartilhe nosso conteúdo.

Postagens recentes

Deixe Seu Comentário