Substâncias proibidas em tratamentos bucais em diabetes | bioXtra

Substâncias proibidas em tratamentos bucais em pessoas com diabetes

 em Diabetes, Tratamento

Assim como a dieta para diabéticos deve ser orientada por um nutricionista, também a saúde bucal deve ser bem conduzida a fim de promover a saúde como um todo.

Segundos estudos divulgados, observou-se um aumento do diabetes em mais de 700% nos últimos 50 anos. Hoje, cerca de 55% dos brasileiros são pré-diabéticos ou diabéticos.

Infelizmente, ainda não há cura para o diabetes, e a medicina tradicional trata apenas os efeitos da doença. Assim como as medicações prescritas utilizadas não são consideradas 100% seguras, alguns produtos bucais usados por diabéticos também não são.

Substâncias proibidas

Pessoas portadoras de diabetes devem prestar muita atenção aos enxaguantes e hidratantes bucais que possuem certas substâncias em sua composição.

Há produtos com corantes, por exemplo, que apresentam um nível de açúcar muito elevado. Enxaguantes à base de clorexidina também devem ser usados com cautela; produtos contendo álcool, também não são recomendados.

A melhor atitude em relação aos produtos bucais, tão essenciais para a saúde dos portadores de diabetes, é a escolha certa deles. Produtos livres de substâncias como a clorexidina, álcool e açúcar, como vimos, são os mais indicados.

Clorexidina

A clorexidina é um bactericida eficiente, porém, em muitos casos, causa efeitos colaterais prolongados e muito incômodos, como:

  • alteração da coloração dos dentes,
  • alteração da cor da língua,
  • sensibilidade na boca,
  • descamação de moderada a severa.

Álcool

Álcool pode causar muitas dores e desagradável ardentia, além disso, há estudos indicativos de que o álcool pode aumentar a permeabilidade da mucosa da boca a substâncias cancerígenas.

Açúcar

Em relação ao açúcar, este seria altamente prejudicial para pacientes diabéticos.

Recomendações

Algumas atitudes, além do controle dos açúcares, também vão ajudar em relação ao diabetes:

  • Alimentação que esteja de acordo com cada tipo metabólico;
  • Exercícios regulares;
  • Evitar gordura trans
  • Consumir ômega-3 de origem animal;
  • Dormir bem;
  • Melhorar os níveis de vitamina D;
  • Controlar a insulina, evitando muito tempo em jejum,
  • Cuidar da flora intestinal.

Saúde bucal é importantíssima para os diabéticos, já que a condição também pode levar a outros problemas, como infecções nas glândulas salivares, infecções por fungos, lesões e irritação em torno dos cantos da boca.

Uma vez que a doença pode ocasionar a destruição das glândulas salivares devido a glicemia elevada, produtos que contenham enzimas como a lactoferrina, lisozima e lactoperoxidase são os mais indicados para a proteção e hidratação da boca seca e sensível do diabético.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário