Você sabe a relação entre refluxo e saúde bucal? Veja!

 em Causas

Sentir o suco gástrico na garganta é um desconforto que muitas pessoas têm e não sabem como evitar. Entenda nesse post.

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) caracteriza-se pelo retorno involuntário do ácido gástrico que está no estômago para o esôfago. Além da sensação desagradável de sentir o líquido na região da garganta, o DRGE ocasiona outros problemas, como os relacionados à saúde bucal.

O refluxo gastroesofágico, também conhecido apenas como refluxo, é o resultado do descontrole da ação da mucosa do esôfago. A patologia acontece por causa de uma válvula que fica enfraquecida, chamada de esfíncter esofágico. Ele se encontra abaixo do esôfago e tem como função evitar que o ácido do estômago volte ao esôfago.

O que pode causar o refluxo?

A alimentação não balanceada e o consumo de diversos alimentos e bebidas podem aumentar as chances do aparecimento do refluxo gastroesofágico. Chocolates, refrigerantes, frituras, bebidas alcoólicas e outros alimentos ricos em gordura e cafeína são exemplos do que deve ser evitado por quem não pretende sofrer com esse desconforto.

Quadros como gravidez, obesidade, tabagismo, ressecamento da boca, asma, diabetes, hérnia de hiato e problemas no tecido conjuntivo também são fatores de risco para a doença, que tem como principal sintoma a queimação no peito após a refeição e piora quando a pessoa se deita.

E qual a relação com a saúde bucal?

O refluxo não tratado devidamente pode ocasionar problemas maiores, como úlceras, esofagites graves e até câncer de esôfago. Em casos mais intensos, o tecido conjuntivo ósseo pode sofrer erosões por causa da doença, a qual também pode provocar feridas na mucosa oral, como consequência de vômitos ou do vapor ácido que chega à boca.

Os dentes também são grandes prejudicados pela DRGE, uma vez que ficam enfraquecidos e perdem muito cálcio. Quem é acometido com refluxo acentuado pode sofrer com erosão dental, que é basicamente a perda paulatina e irreversível da estrutura dentária, causada por processos químicos sem ação de bactérias. Como resultado, a pessoa percebe o desgaste do esmalte dos dentes.

Como evitar problemas de saúde bucal

As complicações com a saúde bucal associadas ao refluxo gastroesofágico podem ser evitadas se a pessoa tomar duas medidas básicas durante o tratamento. São elas:

  • Ir ao dentista de três em três meses: além de todo o trabalho de prevenção de outros problemas nos dentes, o profissional será capaz de instruir o paciente a neutralizar a acidez da cavidade oral, como orientações para evitar o ressecamento da boca.
  • Escovar os dentes uma hora depois das refeições: após o consumo de comidas e bebidas, principalmente os ácidos, os dentes devem ser limpos com escovas de cerdas macias e cremes dentais com pH neutro, com abrasividade mínima e com agentes dessensibilizantes.

A integração entre gastroenterologistas e dentistas é essencial no tratamento contra as consequências do DRGE. Além disso, a cura total da doença exige mudança de hábitos alimentares, com a eliminação de alimentos que estimulem a produção de suco gástrico, o aumento do número de refeições por dia (comer porções menores, mais vezes ao dia) e a mastigação mais demorada e bem feita.

Você tem evitado complicações para o seu estômago e para sua saúde bucal? Conte para gente nos comentários o que você tem feito para melhorar sua qualidade de vida!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar