5 dicas para conviver melhor com alguém em depressão

 em Depressão, Dia a dia

O convívio com pessoas depressivas pode ser desafiador. Aprenda neste texto 5 dicas para ter uma melhor convivência com pessoas em depressão!

Conviver com uma pessoa depressiva requer muita conversa e compreensão. Lidar com alterações de humor, apetite e apatia podem causar um sentimento de frustração ou incapacidade. Mas o primeiro passo para poder ajudar é entender a doença.

A depressão é uma doença psicossocial que afeta todos os aspectos da vida do paciente. A condição pode aparecer em diferentes níveis, podendo ou não evoluir de um para outro. Porém é importante entender que a doença não se trata de má vontade, preguiça ou muito menos mau humor.

Segundo a OMS, a doença é o mal do século e atualmente, o Brasil tem 2 milhões de pacientes de depressão.

Estudos recentes mostram que a depressão afeta diretamente o equilíbrio químico do corpo, dificultando circuitos cerebrais de prazer e alegria.

Entenda os principais sintomas da doença

  • Apatia;
  • Crises de choro;
  • Boca seca;
  • Muita ou nenhuma fome;
  • Alterações no sono;
  • Desinteresse;
  • Pensamento suicida;
  • Angústia;
  • Dificuldade de se concentrar;
  • Alta irritabilidade;
  • Ansiedade associada;
  • Fadiga.

Confira as 5 dicas para lidar com alguém em depressão

Independente do grau de relacionamento (amoroso, colega de trabalho, amigo ou familiar) que você tem com o paciente depressivo é interessante buscar sempre aprender e ter uma boa troca.

Incentive e acompanhe o tratamento

Buscar ajuda profissional é um ótimo primeiro passo. Como alguém que quer ver a pessoa melhorar, é bom incentivar esse comportamento. Porém, dependendo da proximidade de suas vidas, pode ser interessante se envolver um pouco mais e mais de perto. Em casos de relacionamentos amorosos e familiares costuma funcionar bem essa aproximação.

Em muitos casos a pessoa se sente muito mais confiante tendo a companhia de alguém de confiança. Mantenha-se disponível para ajudar.

Estimule atividades

A pessoa com depressão pode desvalorizar as próprias conquistas, habilidades e talentos. É bom sempre que possível estimular essas atividades e elogiar, para que a pessoa se sinta bem com a atividade cumprida e o resultado positivo.

Atividades em grupo também podem ter uma consequência positiva para a bem estar emocional.

Conheça e respeite seus limites

Mesmo que alguém que você tem muito carinho esteja doente e passando por um momento delicado, você deve continuar com as suas atividades normais. É importante não deixar o problema do outro te consumir ou anular as suas necessidades na vida pessoal e na relação.

Algumas dicas nesse quesito são: falar honestamente como se sente, não prometer coisas além do que pode cumprir.

Se informe

A internet está a nosso favor nesse ponto, com apenas um clique você pode buscar entender mais sobre a doença, como ela age e informar também a pessoa. A depressão não deve ser um tabu, deve ser um assunto discutido abertamente. Julgar como normal e natural ajuda a pessoa a ver a doença com menos medo.

Em nosso blog temos diversos textos falando sobre os diferentes casos de depressão, sintomas e tratamentos. Confira clicando aqui!

Tenha paciência

Paciência é fundamental por 2 motivos: o primeiro é para saber ouvir essa pessoa e o segundo e para esperar o tratamento fazer efeito. Escutando o que a pessoa tem a falar com atenção, o paciente se sente acolhido e importante na sua vida.

O tratamento contra o quadro depressivo pode demorar semanas para começar a fazer efeitos ou para ser ajustado corretamente. Ninguém melhora do dia para a noite e tratar isso como obrigação pode fazer a pessoa se sentir culpada.

Convive com alguém que sofre com a depressão e tem maiores dicas? Deixe nos comentários!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Ruacutan indicações, relação com secura bucal e outros efeitos colaterais.