Autismo, tudo que você precisa saber. Entenda! | bioXtra

Autismo, tudo que você precisa saber. Entenda!

 em Sem categoria

Transtorno de desenvolvimento cognitivo que afeta diversas áreas da vida. Neste artigo descubra tudo que você precisa saber sobre autismo!

A condição contou com alterações em sua nomenclatura nos últimos anos. Hoje em dia, os pacientes autistas são portadores do TEA – Transtorno do Espectro do Autismo. O novo nome engloba todos da melhor forma possível, independente do grau e dos sintomas manifestados.

O autismo começa a se manifestar logo na primeira infância. Os pais e responsáveis costumam ser os primeiros a perceber, pois a criança tem dificuldades em se comunicar com a família e dificuldades para interagir com pessoas no geral.

Transtornos no espectro do autismo tendem a se manifestar antes dos 18 meses de vida. Normalmente fechando o diagnóstico até os 2 anos de idade da criança.

Os primeiros sintomas que levam os pais ao consultório são a dificuldade da criança interagir com outras pessoas (olhar, tocar, conversar) e a dificuldade em contar histórias inventadas.

Sintomas de autismo

O TEA tem como principais sintomas:

  • Irritabilidade;
  • Agressividade;
  • Gritos;
  • Movimentos repetitivos;
  • Repetição de palavra;
  • Desinteresse total sobre alguns assuntos;
  • Intenso interesse em alguns assuntos;
  • Hiperatividade;
  • Impulsividade nas ações.

Problemas de comunicação também são muito comuns em casos de TEA e normalmente são:

  • Dificuldades em manter contato físico;
  • Dificuldades em manter contato visual;
  • Conversar com gestos ao invés de palavras;
  • Falar de si mesmo em segunda pessoa;
  • Não apontar para pedir coisas (até os 14 meses);
  • Repetir comerciais, piadas e frases;
  • Falta de empatia;
  • Prefere ficar sozinho;
  • Falar com rimas.

Descubra os 3 tipos de autismo

De acordo com os sintomas e análise clínica, o portador de TEA se encaixa em um dos tipos de autismo descritos à seguir.

Síndrome de Asperger

Tal síndrome faz parte do espectro do autismo. Asperger é um transtorno neurobiológico que causa atraso no desenvolvimento como um todo. Foi considerada por muitos anos uma condição diferente do autismo, mas os sintomas tão próximos os encaixam dentro do TEA.

Considerada como uma forma mais leve do autismo, os pacientes que se enquadram neste tipo costumam sofrer com déficit de atenção, padrão repetitivo de ações e dificuldade em se comunicar.

Autismo clássico

Neste quadro, os pacientes tem grandes dificuldades na fala, com dificuldade na pronúncia das palavras e algum grau de deficiência intelectual.

Transtorno invasivo de desenvolvimento

Pacientes com sintomas dentro do quadro do TEA mas que não se encaixam no autismo clássico e nem na síndrome de Asperger são diagnosticados com transtorno invasivo do desenvolvimento.

Quem se encaixa neste tipo, tem sintomas leves e que podem até diminuir ao longo dos anos. Normalmente essas pessoas tem dificuldades com interações sociais como um todo, além das dificuldades de comunicação.

Possíveis causas do autismo

As causas verdadeiras do transtorno ainda não foram descobertas. Estudiosos apontam que existem em todos os casos 50% de chance da causa ser hereditária e 50% causada por fatores externos.

As causas externas mais apontadas como culpadas pelo transtorno são:

  • Complicações durante a gravidez;
  • Poluição do ar;
  • Infecções virais;
  • Contaminação por mercúrio;
  • Sensibilidade anormal a vacinas.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico dos transtornos de desenvolvimento do espectro do autismo podem ser fechados depois de consultas e exames com neurologistas e psiquiatras, independente dos pacientes serem adultos ou crianças.

Na grande parte dos casos não é necessário realizar exames clínicos. Apenas com base nos sintomas relatados e testes no consultório já é possível o diagnóstico.

Tratamentos indicados para pacientes do espectro autista

Apesar de não existir cura para o autismo, o tratamento se feito da forma correta pode gerar ótimos resultados. Crianças costumam responder rapidamente a tratamentos intensivos, melhorando a qualidade de vida.

O tratamento indicado é sempre o personalizado para cada caso. Porém, as indicações mais comuns e com melhores resultados são:

  • Terapia do discurso;
  • Terapia comportamental de comunicação;
  • Terapia ocupacional;
  • Medicação via oral;
  • Fisioterapia.

Conhece alguém com autismo? Compartilhe este post e ajude na conscientização dos transtornos de desenvolvimento do espectro do autismo. Marque seus amigos nos comentários!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Refluxo gastroesofagico tudo que voce precisa saber