Depressão bipolar: sintomas, tipos e tratamentos adequados!

 em Depressão, Tratamento

A depressão bipolar é a associação de duas condições psicológicas delicadas. Leia neste artigo tudo sobre os sintomas, tipos e tratamentos adequados!

Na depressão bipolar o paciente sofre com alterações bruscas de humor, sem uma causa ou motivo muito específico. A mudança de uma felicidade extrema para um quadro depressivo pode muitas vezes ser vista pelas pessoas entorno como falta de educação, chatice ou até um simples mau humor.

A falta de estabilidade emocional pode trazer diversos problemas para a vida de quem sofre com a doença e as pessoas no entorno que convivem de alguma forma. O desgaste da depressão bipolar além de mental é físico, pois interfere diretamente nos hormônios.

A fase de transição de um estágio para o oposto costuma ser complicado pois o paciente pode desenvolver pensamentos paranóicos e maníacos.

A depressão é uma doença reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como o mal do século. Com mais de 2 milhões de casos por ano, apenas no Brasil, cada vez existem mais desdobramentos dos tipos e suas principais causas. Continue lendo para conhecer alguns tipos de depressão:

  • Depressão pós parto;
  • Depressão nervosa;
  • Depressão reativa;
  • Depressão afetiva-sazonal;
  • Depressão psicótica;
  • Depressão unipolar;
  • Depressão pré menstrual;
  • Distimia.

De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria, 15% dos pacientes que sofrem com depressão bipolar vem a cometer suicídio. O que é preocupante e merece atenção!

O transtorno bipolar sem tratamento tem ciclos de 3 à 6 meses de alegria e depressão, podendo ter alterações no tempo, intensidade e até uma fase de normalidade e estabilidade emocional. O tratamento feito da forma correta reduz esses ciclos e estende a duração dos períodos “normais”.

Tipos de depressão bipolar

Com pequenas variações de sintomas, é importante diagnosticar corretamente para dar início aos tratamentos corretos para cada tipo.

Tipo 1

Acontecem episódios de euforia muito extremos e mais frequentes do que a tristeza e apatia. Normalmente a depressão neste caso é mais fácil de controlar com acompanhamento e medicação.

Tipo 2

Neste tipo da doença, a depressão vem mais séria e difícil de lidar, o quadro de felicidade extrema e descontrolada costuma ser mais brando e espaçado. Neste tipo, as alterações tendem a acontecer mais rápido e duram menos de uma semana.

Ciclotimia

Mais comum em pacientes adolescente e jovens adultos, a ciclotimia pode ser confundida com personalidade forte, o que atrapalha no tratamento. É considerada a forma mais leve e também a porta de entrada do transtorno bipolar. Com a falta de tratamento, a ciclotimia pode evoluir em até 2 anos para o Tipo 2 da depressão bipolar.

Qual o tratamento?

O tratamento de uma depressão bipolar pode durar anos ou até a vida toda. A qualidade de vida do paciente fica extremamente afetada sem o acompanhamento correto, piorando o quadro e podendo levar a uma fatalidade.

O uso contínuo e controlado de anti depressivos, ansiolíticos e calmantes podem ser receitados neste caso. O que não quer dizer que o paciente não terá os sintomas e as crises, pelo contrário, elas continuam acontecendo. Porém com menor frequência e intensidade, além de ter maior espaço de tempo.

Os médicos responsáveis por receitar e acompanhar os tratamentos são o psiquiatra, psicólogo e o neurologista (em casos graves). Essas são as especialidades que estão preparadas para atender, diagnosticar e tratar as doenças mentais e condições psicológicas.

Conhece alguém que sofre com depressão bipolar? Compartilhe este artigo nas redes sociais e ajude um amigo!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Descubra 5 condições que provocam boca seca e como resolverDepressão unipolar sintomas causas e principais tratamentos