fbpx

O risco da falta de saliva para o coronavírus

 em Boca seca, Coronavírus, Depressão, Diabetes, Pacientes acamados, Síndrome de Sjögren, Tireoide

Vírus que infectou milhares de pessoas pelo mundo chegou ao Brasil causando medo. Aprenda sobre o Coronavírus e proteja-se! 

Com cerca de 150 mil infectados e mais de 5.000 mortos, o coronavírus se espalhou para mais de 110 países do mundo rapidamente preocupando a todos. A condição apresenta sintomas leves a moderados em pessoas fora do grupo de risco.

Ainda existem dúvidas sobre a procedência exata do vírus, porém a primeira apresentação dos sintomas foi relatada em Hubei, uma província na China. Especialistas estimam que o contágio ocorre ao inalar pequenas quantidades do vírus, este é liberado pelo espirro e tosse do paciente infectado. 

Principais sintomas do COVID-19

Os sintomas podem variar de acordo com a pessoa infectada, já que o sistema imunológico e idade são fatores cruciais para determinar a gravidade. Crianças, jovens e adultos até 50 anos na maior parte dos casos apresenta:

  • Tosse seca;
  • Cansaço;
  • Febre;
  • Dificuldade para respirar.

No grupo de risco estão idosos, diabéticos, gestantes, asmáticos, hipertensos, pacientes com doenças crônicas, cardiopatas e imunossuprimidos. Neste grupo a chance do novo Coronavírus desenvolver para condições graves levando a internação e possível óbito é mais alta. 

Pacientes do grupo de risco costumam apresentar os sintomas citados acima e também os seguintes:

  • Dores no corpo;
  • Dor de garganta;
  • Calafrios;
  • Espirros;
  • Coriza frequente;
  • Pneumonia.

O coronavírus é principalmente uma doença respiratória e por isso é extremamente importante proteger a sua boca!

Coronavírus X Boca Seca

Como uma condição altamente contagiosa, os acessos mais comuns da doença são pelas mucosas da face que ficam expostas o tempo inteiro como olhos, nariz e boca. Porém, estudos comprovam que o COVID-19 tem como natureza ligar-se às células da mucosa do fundo da garganta. 

É importante tomar as medidas para diminuir as chances de contágio. Evitar levar as mãos ao rosto e a boca é uma medida que deve ser tomada imediatamente por todos. Manter a mucosa oral hidratada é uma das formas de dificultar a infecção pelo coronavírus. 

A boca desprotegida é fragilizada e se torna uma porta de entrada fácil do vírus, e um dos principais motivos é a alteração na qualidade ou quantidade de saliva. Ingerir no mínimo 2 litros de água por dia, mantendo pequenos goles de 15 em 15 minutos (aproximadamente) ajuda a manter a boca seca por desidratação longe. 

Porém, a boca pode ficar fragilizada por condições de saúde. Pacientes oncológicos, idosos, portadores de doenças autoimunes, diabéticos e diversos outros grupos sofrem com a boca seca e beber água não é suficiente para suprir a hidratação. 

A linha bioXtra tem princípios desenvolvidos para hidratar e proteger a boca. Com diferentes formatos e aplicações, os produtos bioXtra tem enzimas idênticas às naturais para diminuir a chance de contaminação destes pacientes.

CLIQUE AUMENTE A PROTEÇÃO DA SUA BOCA

Outras formas de prevenção

Agora você já sabe como proteger a sua boca contra o COVID-19, veja abaixo algumas medidas para se prevenir e ajudar a conter o contágio:

  • Lave bem as suas mãos com água e sabão durante 20 segundos, dando atenção especial aos dedos, dorso, pulso;
  • Evite usar acessórios nas mãos como anéis;
  • Evite comprimentar pessoas com contato físico;
  • Se alimente e durma bem para não prejudicar sua imunidade;
  • Evite aglomerações de pessoas e espaços fechados.

Compartilhe este artigo nas suas redes sociais e nos grupos com seus amigos e familiares. Juntos vamos vencer o COVID-19!

 

 

Desculpa! O autor ainda não preencheu seu perfil.
Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

feridas na boca