Pitiríase: tudo que você precisa saber! | bioXtra

Pitiríase: sintomas, causas e tudo que você precisa saber!

 em Dia a dia, Sem categoria

Neste artigo falaremos da necessidade de conscientização sobre pitiríase. Entenda mais sobre os tipos, sintomas e tratamentos indicados!

A pitiríase é uma condição dermatológica que afeta cerca de 150 mil pessoas por ano no Brasil. Por se tratar de uma condição comum mas pouco diagnosticada, os sintomas são mais famosos do que o nome.

Os sintomas podem variar de acordo com o tipo de pitiríase que afeta o paciente. Porém eles costumam ficar no mesmo grupo de sintomas, que são:

  • Erupção de manchas;
  • Leve comichão nas erupções.

Casos mais avançados podem causar:

Apesar de não ter sua causa definida, cientistas estudam sobre a possibilidade da pitiríase se encaixar no perfil de doenças auto-imunes. Mas também existem diversas outras causas possíveis, como estresse, combinação de vírus da herpes e o fenômeno de Koebner.

Tipos de pitiriase

Por se tratar de uma enfermidade cutânea, a condição conta com diversas variações. Veja abaixo os 3 tipos.

Alba

A pitiríase alba costuma ser mais frequente em crianças, homens adultos e pessoas alérgicas no geral.

Causada principalmente pelo ressecamento da pele, a condição causa manchas ásperas e esbranquiçadas, além de uma descamação fina. Esse tipo costuma ser mais comum no rosto, braços e troncos.

Versicolor

Causada por um fungo, a pitiríase versicolor não é contagiosa. Esse tipo da condição costuma aparecer com mais frequência no tronco, braços e pescoço.

As manchas dessa condição costumam ter coloração amarela e marrom e não devem ser expostas ao sol. Muitas vezes podem ser confundidas com a alba, já que no contraste com a pele, as manchas podem parecer brancas.

Rósea de Gilbert

Mais comum em adolescentes e jovens mestiços de pele morena, a pitiríase rósea é mais aguda que as demais.

O processo começa com uma única placa precursora com outras menores no entorno. Os locais mais afetados são o tronco, braços e coxas.

A pitiríase é frequentemente confundida com a psoríase. Aprenda o que é psoríase e veja as diferenças no artigo: Psoríase: entenda a doença, sintomas e tratamentos

Como é feito o diagnóstico?

Na maioria dos casos o diagnóstico é feito rapidamente e direto no consultório. Podem ser requeridos exames clínicos e biópsia da lesão para afastar a chance das manchas terem outra causa mais grave.

Tratamento indicado

As especialidades médicas que devem ser procuradas para examinar e acompanhar as erupções cutâneas são:

  • Dermatologista;
  • Clínico geral;
  • Alergista;
  • Pediatra (em casos de crianças e adolescentes).

É importante lembrar que o acompanhamento com profissional é essencial e insubstituível. A automedicação pode piorar o caso e até causar recorrências frequentes da condição.

Como cada tipo da condição tem sintomas e se apresenta de forma diferente, os tratamentos também devem ser específicos.

Tratamento para pitiríase alba

Na grande maioria dos casos, o tratamento é feito com uso de medicação tópica. O uso de protetor solar e creme hidratante são indicados para proteger e tratar a pele afetada.

Com as erupções na pele devem ser evitados banhos quentes e uso de sabonetes.

Tratamento para pitiríase versicolor

O tratamento para pitiríase versicolor em alguns casos pode necessitar de medicação via oral. Além do uso de antifúngicos, a pele deve ser protegida com filtro solar e hidratada com cremes e loções.

Tratamento para pitiríase rósea

Essa condição costuma desaparecer sozinha em no máximo 2 meses. Cremes hidratantes e loções podem ser prescritos para diminuir a coceira e acelerar o processo.

Conhece alguém que sofre com a pitiríase? Marque seu amigo e ajude na conscientização da condição! Caso já tenha tido episódios, deixe seu relato abaixo!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

síndrome de cri du chat