Psoríase: entenda a doença, sintomas e tratamentos | bioXtra

Psoríase: entenda a doença, sintomas e tratamentos

 em Dia a dia, Tratamento

Doença autoimune crônica que afeta principalmente a pele. Neste artigo entenda a psoríase, os sintomas e tratamentos indicados!

Considerada uma doença comum, a psoríase é uma doença crônica de pele que causa placas descamativas e avermelhadas. A irritação da derme pode aparecer em pequenas lesões espalhadas ou grandes lesões que cobrem todo o corpo.

A psoríase é uma doença autoimune, ou seja, ela é causada por uma disfunção do sistema imunológico, afetando as células saudáveis do corpo. Por este motivo, a psoríase não tem cura e pode ser recorrente.

É importante lembrar que apesar da aparência, a psoríase não é contagiosa. A gravidade das lesões pode variar de acordo com o organismo do paciente, em casos muito graves ela pode prejudicar o movimento das articulações.

Possíveis causas da psoríase

A psoríase é uma doença autoimune de causa desconhecida. Estudiosos apontam a célula “T” do corpo como uma das possíveis causas da condição. Segundo eles, as células “T” atacam as células saudáveis da pele para curar um ferimento ou infecção inexistente.

Outra possível causa da doença é a condição genética. É muito alta a relação entre pacientes com parentes portadores. Estima-se que a cada 3 paciente, 1 tem alguém na família com a doença.

Estudiosos apontam que cerca de 10% da população tem os genes que causam a psoríase. Porém, apenas 3% desenvolve de fato a doença. Algumas condições podem desenvolver a psoríase, estas são: situações de estresse, uso de medicamentos, variações climáticas drásticas, tabagismo e tantas outras.

Principais sintomas

Os locais que são mais afetados pela descamação da pele causada pela psoríase são:

  • Couro cabeludo;
  • Joelhos;
  • Cotovelos;
  • Pés;
  • Mãos;
  • Partes íntimas;
  • Unhas.

Além disso, podem ser comuns outros sintomas como:

  • Inchaço, rigidez e dor nas articulações;
  • Pele seca;
  • Sangramentos nas feridas;
  • Manchas vermelhas pequenas.

Grupo de risco da psoríase

Quem sofre com outros problemas do sistema imunológico como portadores de HIV e AIDS tem maiores chances de desenvolver a doença. Assim como quem é obeso e tem o hábito de fumar, inclusive o tabagismo costuma agravar o quadro.

A psoríase pode se desenvolver também após um quadro infeccioso bacteriano ou viral. Porém o maior grupo de risco continua sendo de pessoas com familiares portadores da doença.

Como é feito o diagnóstico?

A especialidade médica que pode diagnosticar e tratar a doença é o médico dermatologista. Durante a crise, o diagnóstico é feito com base na avaliação visual das unhas, pele e couro cabeludo. Verificando também os outros sintomas e o histórico familiar.

Para confirmar o diagnóstico e dar início aos tratamentos, o dermatologista pode solicitar a biópsia da pele.

Tratamentos indicados

Como a psoríase não tem cura, os tratamentos são realizados para dar maior qualidade de vida aos pacientes. Com o objetivo de reduzir a frequência das crises e normalizar a aparência da pele, os tratamentos podem ser feitos de 3 formas.

Medicação

Em casos mais graves com reflexo nas articulações ou com muitas lesões cutâneas, pode ser necessário o tratamento com medicação via oral, subcutâneo, intramuscular ou até intravenoso.

A medicação receitada na maioria dos casos é uma combinação de imunossupressores com anti-inflamatórios.

Tópico

Este tipo de tratamento costuma ser feito em pacientes com a forma branda da doença, ou seja, que apresentam apenas os sintomas cutâneos, sem reflexo nas articulações. São usados cremes e pomadas hidratantes, com proteção solar e com corticóides na fórmula para aliviar os sintomas.

Fototerapia

Esse tratamento nada mais é do que a exposição da pele a luz ultravioleta UVA e UVB. A fototerapia deve ser feita em clínicas especializadas e com recomendação de um dermatologista.

Conhece alguém que tem psoríase? Marque a pessoa nos comentários ou compartilhe o artigo nas suas redes sociais para ajudar na conscientização da doença!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Como aprender libras com essas 6 dicasHomem chorando