Transtorno obsessivo-compulsivo: tudo que você precisa saber!

 em Causas, Dia a dia

O transtorno obsessivo-compulsivo pode se manifestar de diversas formas. Leia neste artigo tudo que você precisa saber sobre a condição!

O TOC é desenvolvido a partir de pensamentos e medos irracionais que causam obsessões, gerando comportamentos repetitivos. Considerado um transtorno mental, a compulsão pode causar isolamento do paciente, pois é normal uma tendência em afastar possíveis ameaças.

Mais frequente em mulheres do que em homens, o transtorno obsessivo-compulsivo atinge cerca de 2% da população mundial. Já em território nacional estima-se que 4 milhões de pessoas sofram com a condição.

Grupo de risco

Comumente associado a tiques nervosos e síndrome de Tourette, o TOC pode atingir pessoas de todas as idades. Porém a grande maioria dos casos é desenvolvido na infância ou na adolescência.

Principais sintomas

Pacientes que sofrem com o transtorno tem obsessões simples que não conseguem controlar. Podem ser pensamentos, imagens ou impulsos. A falta de controle sob esses impulsos trás sentimentos negativos como ansiedade, angústia e vergonha.

Além dos sentimentos negativos, é comum que o paciente pense que se deixar de realizar o ritual obsessivo algo muito ruim irá acontecer. O comportamento repetitivo apesar de desconfortável é estressante se não tratado.

A maioria das pessoas pensa que essas obsessões são prazerosas para quem as tem, porém, é importante lembrar que como qualquer outra doença ou transtorno psicossocial, o TOC não traz prazer e muito menos é controlável.

Como a maioria dos pacientes com TOC tem plena consciência de que seus hábitos são exagerados, não é raro que tentem esconder dos mais próximos. Apenas uma pequena parcela dos afetados acredita que suas práticas são realmente razoáveis.

Estima-se que 40% dos pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo desenvolvem depressão em algum momento.

Como é feito o diagnóstico?

Com sintomas muito diversos, as diretrizes costumam se concentrar em alguns tipos de repetições:

  • Dúvidas frequentes;
  • Medos de contaminação;
  • Tempo;
  • Contagem;
  • Simetria ou ordem;
  • Pensamento sexual;
  • Violência;
  • Armazenamento e dificuldade em descarte.

As repetições e obsessões podem ser misturadas, porém na maioria dos casos apenas 1 é predominante e mais frequente. É importante deixar claro que o TOC pode ser consequência ou associado a doenças mentais e neurológicas.

Causas

Como a causa da doença ainda não foi completamente descoberta, estudiosos apostam um conjunto de fatores que unem estilo de vida, relações familiares conturbadas, estresses frequentes e até o histórico familiar da doença como possíveis causas.

Tratamento do transtorno obsessivo-compulsivo

O tratamento mais indicado é o de associação de terapias. A terapia de exposição consiste em expor aos poucos o paciente ao comportamento repetitivo e não permitir a ação. A melhora costuma aparecer quando o paciente aprende maneiras de lidar com o desconforto de não realizar a ação.

A terapia associada a medicamentos também deve fazer parte do tratamento, medicamentos antidepressivos costumam mostrar bons resultados.

Conhece alguém que tem transtorno obsessivo-compulsivo? Compartilhe este post com seus amigos nas redes sociais e deixe seu relato!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

o que e queilite angular causas sintomas e tratamentoDepressão unipolar sintomas causas e principais tratamentos