Tudo que você precisa saber sobre vacinação e movimento antivacina!

 em Dia a dia

A vacinação tem grande influência na saúde pública e no controle de epidemias. Entenda a importância da vacina e o movimento contrário!

As vacinas são o meio mais simples e de baixo custo de prevenir surtos, diminuir a mortalidade infantil e a longo prazo erradicar doenças graves. O Brasil conta com campanhas de vacinação com maior foco em crianças e idosos, a imunização feita assim previne doenças que podem ser fatais aos organismos mais frágeis.

Como principais aliadas da saúde pública do país, as vacinas trazem resultados positivos. Porém a obrigatoriedade gera movimentos contrários e dúvidas nos pais de primeira viagem.

O movimento antivacina

Dizer que o movimento antivacina é novo, é de longe uma mentira. Esse movimento sempre existiu porém em menor escala e era pouco presente no Brasil. Religiões alternativas e conspiradores contra a indústria farmacêutica sempre disseminaram nos Estados Unidos que as vacinas deixavam as crianças doentes e seriam uma forma de controle do governo.

Escolher não vacinar os próprios filhos pode parecer uma escolha individual e sem problemas, porém quanto mais pessoas desprotegidas, maiores são os riscos de doenças erradicadas voltarem a causar medo na população.

No Brasil é crime o responsável se recusar a vacinar os filhos, o Estatuto da Criança e do Adolescente assegura a todas as crianças o direito a saúde, fazendo obrigatória a vacinação. Inclusive os pais ou responsáveis podem perder a guarda dos filhos por este motivo.

O problema do movimento antivacina

A queda da cobertura vacinal no país pode causar a longo prazo uma sobrecarga na saúde. As crianças, jovens e adultos não vacinados podem contrair doenças que já deveriam estar “adormecidas”, gerando custo ao governo pela necessidade de tratamento e aumentando as taxas de mortalidade precoce.

Desde 2017, as taxas de vacinação tem alarmado os estudiosos. Enquanto a meta de imunização era de 95% das crianças até 2 anos de idade devidamente vacinadas, apenas 71% realmente se vacinou contra a seguintes doenças:

  • Poliomielite;
  • Sarampo;
  • Caxumba;
  • Rubéola;
  • Varicela;
  • Rotavírus;
  • Meningite;
  • Difteria.

Todas as doenças citadas acima podem levar a morte e algumas delas já eram consideradas erradicadas no Brasil, como: sarampo, poliomielite e difteria.

A consequência da falta de vacinação já está se cumprindo, o maior exemplo atual é a volta do sarampo como doença preocupante. Já existem mais de 10 mil casos confirmados na região norte do país.

Como a vacina age no corpo?

É normal após uma vacina, a pessoa apresentar reações. As reações as vacinas são temporárias e simples de serem tratadas, na maioria dos casos são apenas febre baixa e dor no local.

Os sintomas são consequência dos microrganismos mortos ou enfraquecidos da doença que são aplicados pela vacina. Esses microrganismos injetados no corpo não fazem a pessoa desenvolver a doença, apenas estimula a criação de anticorpos para combatê-la no futuro.

É importante ter em mente que a vacina aplicada nos postos de saúde não é entregue sem testes. A ANVISA é vinculada ao ministério da saúde nacional e tem como função avaliar e aprovar as vacinas produzidas. O processo é acompanhado pelo órgão desde a produção até a pós vacinação, monitorando a qualidade.

Como se vacinar?

Em cada fase da vida o corpo está mais suscetível a contrair certas doenças, por isso a vacinação é importante em todas as idades. O Sistema Único de Saúde disponibiliza todas as vacinas de forma gratuita.

Para se vacinar é necessário apenas comparecer ao posto de saúde mais próximo munido do cartão de vacinação. Caso você não tenha, o próprio posto pode disponibilizar um novo ou resgatar informações pelo sistema.

Lembre-se, se vacinar protege você, sua família e toda a população de epidemias graves. Não se arrisque!

Conhece alguém que tem dúvida sobre a importância da vacinação? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais e ajude na campanha de conscientização!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Síndrome de down o que causas sintomas e tratamentosLesão na medula espinhal causas sintomas e tratamentos